Você sabe reconhecer quando a ansiedade vira um transtorno? Entenda mais sobre o distúrbio

Antes de apresentar um trabalho ou de uma entrevista de emprego você fica nervoso, com as mãos suando, sentindo dor de barriga e enjoo? Saiba que esses são sintomas normais de ansiedade comum.

Ela é completamente natural e acontece de vez em quando, em várias ocasiões das nossas vidas. Contudo, a partir do momento em que atrapalha a rotina, seja física ou emocionalmente, significa que aquela ansiedade virou um transtorno.

Ou seja, quando se transforma em uma doença, em que a pessoa apresenta uma preocupação excessiva e sem motivos, ficando angustiada a ponto de isso interferir no seu dia a dia.

Pensando nisso, neste artigo trouxemos informações que você precisa conhecer para identificar o transtorno de ansiedade, mostrando o que pode ocasionar as crises, além de apontar formas de amenizá-las. Continue a leitura e saiba mais!

Principais causas do distúrbio

Desde o transtorno de ansiedade generalizado (TAG), à síndrome do pânico e fobias, são algumas das variedades desse distúrbio. No entanto, as causas específicas que levam às crises ainda são desconhecidas. Isto é, não se sabe exatamente como elas são engatilhadas.

Embora ainda não saibamos quais os fatores característicos determinantes que provocam as crises, algumas condições colaboram para que elas ocorram. Veja a seguir:

  • Eventos traumáticos: de traumas de infância ao término de um relacionamento, tudo o que trouxer um estresse excessivo pode ser um causador do transtorno. Por exemplo, é comum que pessoas que passaram por situações perturbadoras enquanto crianças, desenvolvam o distúrbio ao longo da vida;
  • Genética: muitas vezes, as pessoas herdam a doença dos seus familiares, uma vez que ela pode ser hereditária;
  • Uso de drogas: a utilização de alguns medicamentos, além do abuso de substâncias ilícitas, como a cocaína, pode resultar em um transtorno de ansiedade;
  • Gênero: um estudo realizado pela Universidade de Cambridge mostrou que esse distúrbio é duas vezes mais comum nas mulheres. Isso porque a população feminina sofre muita pressão, em vários aspectos, o que leva à um constante estado de alerta.

Sintomas do transtorno de ansiedade

Diferentemente da ansiedade comum, que faz suar frio e ter náuseas, o distúrbio é muito mais sério e afeta bastante a rotina da pessoa. Com efeitos que podem ser tanto físicos, como psicológicos, o transtorno atrapalha a vida de diferentes ângulos. Os principais sintomas são:

  • Preocupação excessiva: qualquer situação do dia a dia, por menor que seja, vai causar uma angústia imensa, que vira uma circunstância cotidiana, até que a pessoa fique emocionalmente esgotada;
  • Dores: devido à tensão dos músculos, provocada pela agonia recorrente, é comum sentir dores musculares. Além disso, em razão do estresse em demasia, o bruxismo — ação de ranger os dentes com força — também pode ser um sintoma desse transtorno. Ele causa dores de cabeça e mandibulares;
  • Insônia: a pessoa que sofre desse distúrbio não consegue descansar a mente para conseguir relaxar e dormir. Por isso, por mais cansada que esteja, o transtorno de ansiedade faz com que ela fique revisitando os problemas na cabeça. Então, quando, finalmente, pega no sono, dorme mal por causa da agitação;
  • Compulsão alimentar: para fugir dos problemas, algumas pessoas recorrem à comida para aliviar a preocupação. Entretanto, costumam comer de forma desenfreada, o que pode levar ao ganho de peso e aos distúrbios alimentares.

Como controlar as crises

As crises de ansiedade são bastante assustadoras e ocorrem sem aviso prévio. Dado que as sensações fogem do controle, o que transforma todo o momento em uma circunstância ainda mais desesperadora, é normal que a pessoa fique preocupada com o que está acontecendo.

Todavia, esse é um dos maiores motivos que intensificam a crise, porque o indivíduo foca nos sintomas que estão aparecendo descontroladamente e vai ficando mais desesperado e inquieto.

Portanto, é fundamental redirecionar a atenção.

Procurar um lugar sossegado, sentar-se e fazer exercícios de respiração, com os olhos fechados, é o primeiro passo para amenizar a situação. Além disso, a distração é a base desse relaxamento.

Dessa forma, manter a atenção em objetos que estão ao redor, segurando-os a fim de parar de pensar nas reações corporais, bem como ter um diálogo agradável com uma pessoa que gosta, vão ajudar a suavizar esse momento.

E nada de comer indiscriminadamente para melhorar o humor! Para esse caso, existem inibidores de apetite naturais, que ajudam a controlar a fome sem prejudicar a saúde.

O transtorno de ansiedade é bem assustador e as sensações são as piores possíveis. A impressão, muitas vezes, é de infarto, tamanha intensidade das crises. Entretanto, seguindo essas dicas sobre como amenizar as tensões, lidar com a situação será menos desconfortável.

Quando se trata de saúde mental, é muito importante receber apoio e acompanhamento psicológico. Por isso, procurar um psicólogo é fundamental, pois ele vai ajudar com o diagnóstico do transtorno e no controle das crises.

E você? Sofre com o transtorno de ansiedade? O que você faz para amenizar as suas crises? Deixe o seu comentário e compartilhe conosco!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

seis + nove =